<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, setembro 24, 2003

Liberdade de trabalho, já! 

Há seis meses, o Sr. Sarkozy, Ministro do Interior, viu aprovada uma lei criminalizando a angariação de clientes na via pública (racolage) pelos profissionais liberais no ramo dos serviços sexuais (putas, travecos, ovelhas, anões reguilas, etc.) A partir de agora, só casas de passe. A minha posição pessoal face a esta atitude regulatória é de profundo e natural desacordo. Estamos perante um escandaloso ataque à iniciativa privada. Os únicos beneficiados são os proxenetas com propriedade imobiliária, que na sociedade francesa como nas outras têm influência de peso sobre os órgãos legislativos, clientes habituais. Uma jovem rameira em início de carreira, cheia de iniciativa e vontade de aprender, vai ver os seus sonhos desfeitos no embate com esta nova barreira de entrada no mercado. Mata-se assim o pequeno negócio independente, prejudica-se o produtor e consumidor, beneficia-se o parasita intermediário.

Este fim de semana, a France 3 achou por bem fazer uma pequena análise dos primeiros resultados práticos desta medida. Mostraram velhotas que se afirmavam felizes porque agora o seu bairro estava limpo e sossegado, mas no seu olhar melancólico via-se que tinham perdido o sentido da sua vida, o mesmo olhar que se imagina em Holmes durante os seus três anos de renúncia e errância pelo mundo, depois da morte de Moriarty.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?